IPN     IPN Incubadora

SNEEB
Eléctrodos de superfície modificada nanoestruturados para biossensores enzimáticos

Desafio

Os objectivos do projecto SNEEB foram a construção de novos biossensores electroquímicos enzimáticos baseados em eléctrodos-sensor modificados por materiais nanoestruturados, nanotubos de carbono, grafeno e polímeros electroactivos, investigando a sua influência nos biocatalisadores enzimáticos e nas metodologias de imobilização das enzimas e efectuar testes com analítos-chave das áreas da saúde, de alimentos e ambientais.

Solução

Foram construídos e caracterizados novos eléctrodos modificados por nanotubos de carbono ou grafeno por técnicas electroquímicas e de análise de superfície. Polímeros redox foram testados para aplicação em biossensores; efeitos sinérgicos entre estes polímeros e carbono nanoestruturado em eléctrodos modificados foram avaliados. Foram construídos novos eléctrodos modificados por enzimas pela técnica de automontagem camada-sobre-camada com o objectivo de preparar biossensores mais eficientes e com robustez e tempo de vida acrescidos.
Biossensores enzimáticos baseados nestes eléctrodos modificados nanoestruturados foram preparados em eléctrodos serigrafados impressos e os biossensores aplicados, com êxito, a fármacos e a espécies presentes em alimentos, glucose, etanol, hipoxantina etc. com ensaios realizados simultaneamente para diagnóstico e determinação quantitativa. Biossensores no modo de inibição enzimática foram usados para detectar a toxicidade de catiões de metais pesados em amostras ambientais.

Referência do projecto

PTDC/QUI-QUI/116091/2009

Financiamento

FCT - Investigação científica e desenvolvimento tecnológico
FCT - Investigação científica e desenvolvimento tecnológico

Duração

2011-2014

Palavras-chave

Biossensores electroquímicos, nanomateriais, enzimas, modificação de superfície