IPN     IPN Incubadora

AIR MONITOR
AIR MONITOR

Desafio

Na última década a procura de sistemas AVAC (Aquecimento, Ventilação e Ar Condicionado) tem aumentado significativamente, o que resulta de uma melhoria da qualidade de vida da população e consequência dos elevados patamares de bem-estar, bem como da elevada taxa de construção de novos edifícios. Esta evolução levou a um aumento do consumo energético no sector da construção, comparativamente aos restantes sectores da economia Portuguesa. Este sector tem um crescimento de 12% por ano. Por outro lado, a inexistência de requisitos mínimos relacionados com a renovação do ar, o reduzido controlo do respectivo desempenho das instalações e a falta de manutenção adequada leva a problemas de qualidade de ar no interior dos edifícios e alguns surtos com significativo impacto de saúde pública.

Solução

Este projecto desenvolveu um sistema de gestão da qualidade do ar interior que monitoriza a qualidade do ar e controla o funcionamento de equipamentos AVAC. O sistema inclui sensores que fazem o registo dos valores de dióxido de carbono, monóxido de carbono, componentes orgânicos voláteis, ozono, formaldeído e partículas suspensas segundo o Decreto-Lei no. 79/2006.
Este sistema está ligado a uma central de monitorização e controlo através de uma rede wireless. Os dados são recolhidos e tratados através de um software de algoritmos que controla o fluxo de ar e mantém os resíduos dentro dos limites de segurança estabelecidos legalmente, com o mínimo de energia. É esperada uma redução de 35% no consumo de energia relacionada com a gestão eficiente do sistema AVAC.

Referência do projecto

CENTRO-07-0202-FEDER-003390

Financiamento

Programa COMPETE
Programa COMPETE

Duração

2008-2010

Consórcio

QUANTIFIC; Instituto Pedro Nunes

Palavras-chave

Qualidade do ar, monitorização