Instituto Pedro Nunes
IPN     IPN Incubadora
Coimbra Space Summer School, foram três dias cheios de espaço
Geral
 
O astronauta análogo Português, João Lousada, partilhou a sua experiência na palestra “Space is the Place”, uma sessão pública que foi aberta pelo Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Prof. Manuel Heitor.

Partindo de desafios lançados pelo Centro de incubação de empresas da ESA em Portugal, os 20 participantes da CSSS trabalharam em equipas e desenvolveram modelos de negócio, usando uma tecnologia espacial – patentes da ESA ou dados de observação da Terra. Com o apoio de mentores da equipa do ESA BIC Portugal e outros mentores externos de empresas do ecossistema, destacaram-se 2 equipas, a FiltRim (vencedora da competição) e a CosmOcean (menção honrosa).


O Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Prof. Manuel Heitor, enriqueceu a sessão intitulada “Space is the Place”, durante a qual deu algumas diretrizes da estratégia portuguesa para o espaço, investimentos e tecnologia.


 João Lousada partilhou na sessão de encerramento da Coimbra Space Summer School a sua experiência. O astronauta análogo português esteve isolado no deserto de Omã, na missão AMADEE-18 que simulou as condições de vida em Marte! Durante um mês, este “astronauta em terra” simulou, em isolamento com uma equipa de cinco pessoas, uma série de experiências de preparação para futuras missões humanas a Marte.


Mas a CSSS não foi só trabalho. Houve ainda tempo para uma visita ao Observatório Geofísico e Astronómico da Universidade de Coimbra, uma sessão de planetário, uma sessão de observação nocturna dos astros e até uma “febrada” astronómica.


Esta iniciativa é co-organizada pelo Instituto Pedro Nunes, entidade que em Portugal é responsável pela Incubadora de Empresas da Agência Espacial Europeia – ESA BIC Portugal, pela Rede de Transferência de Tecnologia da ESA em Portugal e embaixador da ESA Business Applications; em parceria com o Centro de Investigação da Terra e do Espaço da Universidade de Coimbra, e pelo Observatório Geofísico e Astronómico da Universidade de Coimbra.
 

Data

1 de Outubro de 2018