IPN     IPN Incubadora
8.ª edição do INEOStart - Apresentação das 10 startups no Demo Day
Aceleradora
Geral
Incentivos
Incubadora
Notas de Imprensa
Transf. Tecnologia e PI
 



A apresentação das dez equipas que frequentaram o programa de aceleração de tecnologias e ideias em negócios com mais tradição em Portugal, o
INEOStart, decorreu no passado dia 20 de abril. Desde que começou, em 2010, o INEOStart já juntou mais de 500 participantes, divididos em 90 equipas que criaram 56 empresas com uma taxa de sobrevivência de 85%. Os primeiros passos de empresas como a LASERLEAP, BSIM2, DoDOC ou BOOKinLOOP aconteceram no INEOStart.


Projetos ligados a áreas como a saúde, oceanos, economia circular, mobilidade, ‘smart cities' ou mesmo a arqueologia vão ser apresentados publicamente a uma plateia de investidores, potenciais clientes, parceiros e outros stakeholders. Foi o Demo Day do INEOStart’2017 — um programa de aceleração de tecnologias e ideias em negócios — que decorreu no dia 20 de abril, no Auditório da Aceleradora do IPN, perante uma plateia de potenciais investidores, parceiros e clientes (como a Caixa Capital, Portugal Ventures, Hovione Capital, Faber Ventures, Beta Capital, Busy Angels, SONAE IM, Ganexa Capital, entre outros).


O INEOStart é uma iniciativa INEO, um projeto que ao longo do tempo tem juntado diferentes parceiros e autores com um objetivo comum: ser uma referência na divulgação e estímulo à inovação, empreendedorismo e startups, através da partilha de experiências, apresentação de espaços, pessoas e projetos, até aos passos de criação de uma empresa. Em concreto, as ideias apresentadas são acompanhadas, num caminho que as testa até ao eventual lançamento: desenvolver um modelo de negócios sustentável, encontrar a equipa certa, desenvolver um produto e definir uma estratégia de entrada no mercado. Empresas como a LASERLEAP, BSIM2, DoDOC ou BOOKinLOOP, entre muitas outras, deram os primeiros passos no INEOStart.


O programa, que já juntou mais de 500 participantes, divididos em 90 equipas que criaram 56 empresas com uma taxa de sobrevivência de 85%, destina-se a investigadores que alcançaram resultados de I&DT passíveis de gerar produtos/serviços competitivos em mercados globais; projetos ou startups de base tecnológica em fase de desenvolvimento do seu produto/serviço e equipas de empresas já constituídas, na fase de desenvolvimento de um novo produto/serviço de base tecnológica visando os mercados globais.


Para a edição de 2017, que começou no dia 1 de março, foram selecionadas dez equipas:Blood Reprogramming Technologies, Dignus, EcoXperience, InEye, Koi4Rare, Negotiation Technologies, THEIA, Neritical, Sleep Apnea ID e Venex. Durante um mês, as ideias destas equipas foram sujeitas à avaliação do modelo de negócios que definiram, testando desde o público a que se destinam, ao modo como vão procurar investimento, e mesmo à estratégia escolhida para a entrada no mercado. E agora, no Demo Day, marcado para 20 de abril, apresentaram-se publicamente perante uma plateia de potenciais investidores, parceiros e clientes.


O ineo Start é promovido pelo Instituto Pedro Nunes (IPN), Universidade de Coimbra e jeKnowledge – Júnior Empresa.

Informação sobre as 10 startups apresentadas:

Blood Reprogramming Technologies
A equipa BRT desenvolveu um método de reprogramação celular que permite gerar células dendríticas a partir de células da pele obtidas de cada doente. As células dendríticas são   capazes de despoletar respostas imunes específicas contra, por exemplo, células cancerígenas ou agentes patogénicos.  Ao contrário das   tecnologias existentes, este método permite gerar células dendríticas eficientes e em número suficiente para imunoterapia.

Dignus
Desenvolvimento de uma aplicação centrada nos cuidados paliativos pediátricos, que assenta em três pilares fundamentais: criança, profissionais de saúde e educadores. O registo dos sinais, sintomas e cuidados implementados, assim como uma componente educacional promotora do desenvolvimento cognitivo e psicomotor da criança, permitirá uma análise pormenorizada de toda a informação e o suporte necessário para a prestação dos cuidados paliativos, tendo sempre em vista o bem estar da criança.

EcoXperience
A ecoXperience é um projeto que pretende desenvolver a consciência ecológica e incentivar a aquisição de conceitos de desenvolvimento sustentável associando a inovação. Exemplo disso, é o SOAPY que transforma o óleo alimentar usado em sabonete liquido biodegradável através de um processo patenteado. Este Kit ecológico já se encontra no mercado e, neste momento, estão a ser estabelecidas parcerias com câmaras municipais  para comercialização e divulgação do mesmo.

InEye

O inEYE é uma tecnologia desenvolvida para a administração ocular de vários fármacos em simultâneo de forma controlada e prolongada. É um dispositivo sólido, semelhante a uma pequena pérola, que se coloca no interior da pálpebra inferior, podendo ser utilizado no tratamento de doenças crónicas como o glaucoma ou como na prevenção de uma inflamação ou uma infecção nas semanas que sucedem uma cirurgia aos olhos. A composição, a forma, o tamanho e a arquitetura que compõem a tecnologia inEYE dotam este sistema de uma versatilidade sem precedentes no mercado, e como tal, fazem dele uma forte competição às gotas oftálmicas. 

Koi4Rare

Koi4Rare desenvolve novos medicamentos para doenças do cérebro, em particular ataxias e outras doenças neurodegenerativas raras para as quais ainda não há tratamentos capazes de modificar a sua progressão.

Negotiation Technologies
Ferramenta web para estruturação passo a passo do processo de negociação B2B com vista ao aumento de eficiência em tempo, recursos e alocação de valor.

THEIA
O projecto Theia visa a criação de conteúdos digitais e desenvolvimento de soluções multimédia na área do Património. Recorre a tecnologias de captura e modelação 3D, com vista à criação de ambientes virtuais interactivos e soluções inovadoras de immersive storytelling. 

Neritical
A NERITICAL tem por objectivo criar um Sistema Integrado de Observação Costeira suportado em dados de Observação da Terra (OT) e plataformas inovadoras desenvolvidas pela equipa, de forma a fornecer dados em tempo quase real e informação acionável sobre variáveis-chave a um custo baixo. O projecto está centrado na zona nerítica, uma região complexa e dinâmica do oceano localizada entre a costa e as zonas localizadas a uma profundidade de -200m. A combinação de dados remotos e in situ suportam o desenvolvimento de modelos avançados de circulação costeira e biofísicos, que completam a tríade de monitorização (OT + in situ + modelação) desenvolvida pela NERITICAL na implementação de um sistema integrado e independente.

Sleep Apnea ID
A Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS) constitui uma das perturbações do sono mais comuns, tendo como consequências uma sonolência diurna elevada, que diminui o bem estar, e o aparecimento de doenças crónicas como diabetes, doenças cardiovasculares e demência. Estima-se que 80-90% dos casos de SAOS não tenham sido ainda diagnosticados, e, como tal, não estejam a ser devidamente acompanhados e tratados. A tecnologia da Sleep Apnea ID permitirá o diagnóstico precoce e acompanhamento do tratamento de forma simples e confortável para o doente.

Venex
O projeto VENEX (Vehicle Energy Efficient Extractor) consiste num equipamento para aplicação em pavimentos rodoviários que permite extrair energia cinética aos veículos e, consequentemente, reduzir a sua velocidade de circulação sem qualquer ação do condutor, promovendo deste modo a segurança rodoviária em locais onde é necessário circular a baixa velocidade, como na aproximação a passadeiras, rotundas, escolas, cruzamentos perigosos, entre outros. A energia captada pode depois ser convertida em energia elétrica, a qual é produzida de forma "limpa", sem emissões associadas, e pode ser utilizada na iluminação da via pública, passadeiras, sensores, semáforos, ou mesmo injetada na rede elétrica.

Data

21 de Abril de 2017