Instituto Pedro Nunes
IPN     IPN Incubadora

PROCOATING
PROCOATING - Processos avançados de revestimentos

Desafio

Um dos grandes problemas na indústria de vidro é o desgaste e a rápida degradação das superfícies das ferramentas moldantes que intervêm no processo de moldação que, devido ao contato direto com o vidro no estado pastoso, estão sujeitas a condições severas de abrasão, corrosão e fadiga térmica a temperaturas elevadas. O desgaste que ocorre neste tipo de componentes (punções, moldes de principiar, boquilhas, fundos, etc) tem conduzido, nos últimos anos, a um esforço elevado para o desenvolvimento de soluções de engenharia de superfícies que possam mitigar o problema. Não tendo sido alcançado ainda o sucesso desejado, estas soluções deveriam permitir reduzir o desgaste, os problemas de fissuração, aumentar o tempo de vida das ferramentas e, assim, tornar todo o processo mais eficaz, quer reduzindo o número de peças rejeitadas e diminuindo os tempos de intervenção para manutenção, quer aumentando os ciclos de produção e melhorando o processo do ponto de vista do consumo energético.

Solução

Face a esta realidade, e pressionado pela forte concorrência externa, em particular pelas empresas de vanguarda onde as soluções baseadas em técnicas de modificação de superfície já são aplicadas, o consórcio pretende desenvolver soluções de engenharia para a grande maioria dos componentes moldantes da indústria vidreira, estendendo o conhecimento adquirido com os punções aos outros elementos dos moldes, e promover a sua implementação total ou parcial na linha de produção da empresa promotora do projeto. Assim este projeto em co-promoção irá desenvolver-se em duas frentes: i) Desenvolvimento de competências internas para a adaptação dos procedimentos de fabrico dos componentes moldantes ao seu tratamento superficial numa linha piloto de revestimentos por projecção térmica de alta velocidade – HVOF, a implementar na empresa promotora; ii) Estudo e desenvolvimento de soluções de engenharia de superfícies a serem aplicadas na tecnologia de pulverização catódica - PVD para a deposição de filmes finos com propriedades mecânicas a temperaturas elevadas, consentâneas com a proteção eficaz da superfície dos componentes usados no processo de moldação e durabilidade acrescida em relação ao estado da arte. O sucesso da aplicação industrial de ambas as soluções permitem antever ganhos de produtividade e competitividade entre empresas, tornando-as de grande relevância e viáveis para a proteção da superfície de moldes, usados no fabrico de embalagens de vidro

Referência do projecto

POCI-01-0247-FEDER-017950

Financiamento

Localização

Nacional

Custo total

1.498.990,73

Custo IPN

227.064,56

Apoio financeiro da UE

FEDER - 170.298,42

Duração

2 anos

Consórcio

Intermolde;
B.A Vidro S.A;
IPN;
TEandM S.A;
ThyssenKrupp;

Parceiros

 

Palavras-chave

Deposição de filmes finos, Alta temperatura, Métodos de modificação de superfície.